Mão na bunda

Lembro a primeira vez que um menino tocou na minha bunda. Eu quis matá-lo.
Lembro da segunda, numa festinha americana. Eu pensei que iria para o inferno, que minha alma se queimaria para sempre, que meu karma seria afetado e que minha mãe nunca mais voltaria a falar comigo.

Um par de décadas depois eu vim morar na Espanha e não sei muito bem o que as mães espanholas ensinam para as suas filhas. Logo que cheguei em Madrid percebi que menin@s das mais diversas idades e classes sociais vão pela vida com a mão d@s seus/suas respectiv@s marid@s, gatinh@s e namorad@s; bem colocadona encima de suas busanfas.

Aqui não rola agarra-agarra, sabe? É muito difícil ver um casal se beijando em público, mesmo se forem namorados ou casados, jovens ou maduros. Acho que quem faz isso é, assim, super mal visto. Mas é muito comum você ver pessoas andando ou abraçadas e uma com a mão na bunda da outra.

Eu aviso porque aqui a bunda tá bem desmistificada. Os espanhóis dizem "culo" como quem diz, "nádega" e até na televisão você pode ouvir, às 3 horas da tarde, um personagem de uma série dizendo "vete a tomar por culo" para o seu vizinho.

Aviso às amigas (e amigos) que vierem pra cá e ficarem com um(a) gatinh@: não precisa ficar histéric@ se a mão da pessoa baixar um pouquinho. Mas beijar na boca de língua, em lugar público, fica chato. Fica a dica, né? É bom pra não mal-interpretar ninguém e pra conhecer as diferenças culturais das bundas do mundo.

No Brasil dizem que opinião e bunda, cada um tem a sua. Na Espanha ela é bem menos importante do que um bom beijo na boca.



7 comentarios:

  1. Isa,
    Verdade verdadeira! Também me estranhou bastante essa mudança de prioridades na mostra pública de afeto! :) Ótimo post, como sempre!
    (ia te mandar um beijo, mas agora já não sei se devo...)
    Um abraço, Raul!

  1. hahahaha

    eu ia te responder com um beijo, mas agora parece que "um beijo" é algo exagerado!
    ahahahah

    "abracinhos",
    Isa f.

  1. Eliziane disse...:

    Isa, gostei, muito legal saber estas diferenças que fazem sim toda diferença! Ainda mais para beijoqueiros como nós brasileiros, rsrs
    de qualquer forma, muitos beijos pra ti!

  1. Enrique disse...:

    Hola Isabelinh@!!

    Vamos a ver, o me quitas las arrobas o escribes en español,..o en chino, pero sin arrobas!! Entre los fallos del traductor y las arrobas no cojo una,..bueno alguna sí, pero me cuesta un montón!! :)

    Solo os diré que recuerdo a mi abuela, que en paz descanse, como se encandalizaba a principio de los 80 en Madrid, yo tenía unos 6 años, diciendo que se había perdido la verguenza en este país, refiriéndose a los comportamientos de las parejas más jóvenes en el parque o paseando por la calle, jajaja, nunca la olvidaré.

    El próximo sin tanta @ please,
    Abrazos,
    Enrique.

  1. jajajajajajajaja
    que grande recuerdo, Enrique!
    La verdad es que este blog no tendría sentido sin las matices que un español propone :)

    y las @ fue algo que aprendí por aquí, con l@s indignad@s, para que nadie se sienta excluído. A que daría un post? jajajaja

    gracias por la visita, como siemre :) y un besote!

  1. Eli, sua linda!
    é um luxo contar com tuas visitas e comentários, sabia?

    obrigada por me alegrar a semana.
    um beijo!!!

  1. Ludmy disse...:

    bela verdade! sábado estava esperando um trem, sentada, e havia um casal justo na minha frente, de costas. E eu fiquei observando as "Mostras de afeto":mão dele desliza até o bumbum dela. Mão dela cruza a cintura dele, aperta a cintura, e desce até o bumbum dele. Mãos cruzadas, ambos metem a mão no bolso da calça do outro.

    <3

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget